DirectoryArtsBlog Details for "Sculpteur Manuel Pereira da Silva"

Sculpteur Manuel Pereira da Silva

Sculpteur Manuel Pereira da Silva
Travaux artistic du sculpteur Manuel Pereira da Silva
Articles: 1, 2

Articles

Jorge Vieira, escultor e desenhador lisboeta
2009-12-07 00:41:00
Escultor e desenhador lisboeta, Jorge Vieira (n. Lisboa, 1922, e m. em Évora, 1998) permanece na memória de muitos como autor do monumental Homem-Sol erguido no Parque das Nações, para a Expo98. Com as suas hastes atravessando o espaço em múltiplas direcções, Homem-Sol constitui uma espécie de testamento-síntese da obra que Jorge Vieira criou ao longo de uma carreira de cerca de 50 anos. Uma obra duplamente pioneira, pela renovação dos materiais escultóricos, como pela renovação poética da linguagem da escultura, que testou nas formas cheias, redondas, de um imaginário pagão trabalhado no barro (touros, crescentes lunares, sóis...) ou na pedra, mas também nas formas austeras, abertas, de linhas e planos estirados no metal, em que o artista experimentou uma redução fundamental da forma a signo. Jorge Vieira fez a sua formação na Escola de Belas-Artes de Lisboa. Começou por frequentar o curso de Arquitectura, mudando, pouco depois, para o de Escultura. Ainda e...
Jlio Pomar - Expressionismo Abstracto
2009-05-25 14:45:00
Jlio Pomar - Expressionismo AbstractoNasceu em 1926, em Lisboa, e instalou-se em Paris em 1963. Actualmente vive e trabalha em Paris e Lisboa. Frequentou a Escola de Artes Decorativas Antnio Arroio e as Escolas de Belas-Artes de Lisboa e Porto, tendo participado em 1942 numa primeira mostra de grupo, em Lisboa, e realizado a primeira exposio individual em 1947, no Porto. Dedicou-se especialmente pintura, mas o seu trabalho inclui tambm obras de desenho, gravura, escultura e assemblage, ilustrao, cermica, tapearia e cenografia para teatro.Realizou, igualmente, obras de decorao mural em azulejo para a Estao Alto dos Moinhos do Metropolitano de Lisboa, (1983-84), o Circo de Braslia (Gran?Circolar, 1987), a Estao Jardin Botanique do Metropolitano de Bruxelas (1992), o Tribunal da Moita (Justia de Salomo, 1993) e a estao de combios de Corroios (1998). Participou na Bienal de So Paulo de 1953 e, igualmente, nas edies de 1975 e 1985. A Fundao Gulbenkian orga...
More About: Amigos
Fernando Lanhas, um dos principais impulsionadores do grupo dos Independent
2009-05-09 18:34:00
Fernando Resende da Silva Magalhes Lanhas nasceu na freguesia da Vitria, na cidade do Porto, em 16 de Setembro de 1923, fruto do segundo casamento de Lus da Cunha Magalhes Lanhas, comerciante de tecidos, com Maria Amlia Resende da Silva Magalhes Lanhas, modista. Residiu no n 74 na Rua Jos Falco at morte dos pais.Desde criana que se inquietou com as origens do Homem e com o conhecimento do Universo, temas que motivaram os primeiros trabalhos artsticos e as primeiras pesquisas cientficas.Este homem, para quem a arte , antes de mais, conhecimento do mundo, ir desenvolver, ao longo da sua carreira, uma concepo original da pintura, como clculo racional, reflexo asctica, equilbrio traduzido na ordem geomtrica. um homem de mltiplos interesses. Arquitecto de formao, igualmente pintor, desenhador, poeta, arquelogo, astrnomo e coleccionar por vocao.No ano lectivo de 1941-1942 inscreveu-se no Curso Especial de Arquitectura, da Escola de Belas Artes do Porto, ...
More About: Amigos , Independent , Fernando
Homenagem aos escultores que elaboraram o Monumento aos Herois da Guerra Pe
2009-04-27 14:47:00
Busto da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva, inaugurado no final dos anos oitenta para comemorar os 100 anos do nascimento do Escultor Alves de Sousa. Vilar de Andorinho.Antnio Alves de Sousa, mais conhecido por Alves de Sousa (Vilar de Andorinho, Vila Nova de Gaia, 1884 - 1922) foi um escultor portugus naturalista da chamada Escola do Porto (havendo quem defenda que, dentro desta, se deve autonomizar a Escola Gaiense), que se pode situar entre o final do Sc. XIX e o incio do Sc. XX, e de que so expoentes Soares dos Reis e Teixeira Lopes, filho.H notcia de que, aps ter concludo a instruo primria, em 1894,e como j mostrava vocao para trabalhar a pedra (diz-se que corria muitas vezes para pedreiras nas redondezas e era visto a chegar com matria prima para a sua arte), ter frequentado a Escola da Fbrica das Devezas, em Vila Nova de Gaia, onde o seu pai, Joaquim de Sousa e Silva, trabalhava como pedreiro. Dessa Fbrica era scio Teixeira Lopes, pai, e a tradi...
More About: Guerra
Os Independentes e o incio da arte abstracta portuguesa
2009-04-09 17:53:00
A agitao dos anos do ps-guerra explica-se facilmente. O final da Guerra, com a vitria das democracias contra os fascismos Italiano e Alemo, fez acreditar na possibilidade de mudana de regime em Portugal. Muitas pessoas pensaram que as potncias ocidentais levariam Salazar a demitir-se. Na aco anti-salazarista, o Partido Comunista Portugus constitua a fora poltica mais organizada, apesar de se encontrar na clandestinidade. Ora, o anticomunismo primrio de Truman, que recentemente chegara chefia dos Estados Unidos devido morte de Roosevelt, facilitou as permanncias de Salazar e de Franco no poder.Mas no se podia, em 45, impedir o lgico, natural e legitimo jbilo dos antifascistas. Afinal, qual era a dvida do mundo livre para com os milhes de mortos da Guerra, com uma percentagem enorme de soviticos? Defender a liberdade.Os artistas plsticos vanguardistas procuraram dar o seu contributo poltico. O Neo-Realismo atraiu a maioria.A fragilidade pedaggica e a perseg...
More About: Arte , Amigos , Portuguesa
Nadir Afonso realiza as primeiras exposies da sua carreira com o Grupo do
2009-03-29 23:06:00
Nadir Afonso nasceu em Chaves em 1920.Diplomou-se em Arquitectura na Escola Superior de Belas-Artes do Porto.Realiza as primeiras exposies como aluno da Escola de Belas-Artes participando em todas as exposies do Grupo dos Independentes at 1946. Praa dos Aliados (Porto), 1943. Uma das preferncias de Nadir Afonso recai sobre o tema das cidades que ele desenvolve na srie Cidades. Em 1946, estuda pintura na cole des Beaux-Arts em Paris, e obtm por intermdio de Portinari uma bolsa de estudo do governo francs e at 1948 e em 1951 colaborador do arquitecto Le Corbusier e serviu-se algum tempo do atelier Fernand Lger.De 1952 a 1954, trabalha no Brasil com o arquitecto Oscar Niemeyer. Deux Styles, 1952. Perodo Egipcio (e Perodo Barroco): A geometria est por todo o lado e em todos os objectos.Nesse ano, regressa a Paris, retoma contacto com os artistas orientados na procura da arte cintica, desenvolvendo os estudos sobre pintura que denomina "Espacillimit".Na vanguarda da ar...
More About: Amigos , Carreira
"Desenhar ver e estar. expor-se na nudez mais completa s e sem amparo.
2009-02-10 23:28:00
Jlio Resende nasceu no Porto a 23 de Outubro de 1917.Possui o curso de Pintura da Escola de Belas-Artes do Porto (EBAP), onde teve como mestre Dordio Gomes. Inconformado com o distanciamento da sua gerao face realidade artstica alm fronteiras, funda em 1943, com alguns colegas, o Grupo dos Independentes: realiza Exposio Independente, a primeira de uma srie que se prolonga at 1950, com realizaes no Porto, Lisboa, Coimbra Leiria e Braga.(2001) Jlio Resende e Manuel Pereira da Silva na Fundao Jlio Resende. bolseiro do Instituto de Alta Cultura, em Paris, onde fica at 1948. Na Escola de Belas-Artes de Paris , especializa-se em pintura mural, sob a direco de Duco de la Haix. Na Academia Grande Chuamire, recebe lies de Othon Friesz. Nesta altura, descobre, tambm, os grandes mestres do Louvre.De regresso a Portugal, fixa-se no Alentejo, desenvolvendo uma pintura com uma estrutura pictrica triangular: Regresso do Trabalho, Caminhantes, Guardador de Cavalos, so alg...
More About: Amigos , Estar , Mais
Eduardo Tavares (1918-1991)
2009-02-05 15:02:00
Eduardo Augusto Tavares nasce a 4 de Julho de 1918, em So Joo da Pesqueira. Com 12 anos vem morar para Matosinhos. Aps a concluso do 5 ano, trabalha na oficina de um escultor de madeira em Santa Cruz do Bispo. Por volta de 1937, apresentado ao escultor Antnio Teixeira Lopes, passando a trabalhar no seu atelier, em Vila Nova de Gaia (actual Casa-Museu Teixeira Lopes). Encorajado e recomendado por Teixeira Lopes admitido, em 1938, no Curso Especial de Escultura da Escola de Belas do Porto, onde foi seu aluno e tambm de Accio Lino, Pinto do Couto e Joaquim Lopes. Em reunio de Conselho Escolar, em 1940, considerado o melhor aluno da escola, recebendo o Prmio do Rotary Club. Enquanto aluno seria tambm premiado pelo Instituto Britnico, sendo-lhe concedida, a partir de 1941, a bolsa Ventura Terra. Em 1942, matricula-se no Curso Superior de Escultura, que finaliza em 1946, com 19 valores, mediante a apresentao da prova final Toupeira Douriense.Em 1948, durante quatro mes...
More About: Eduardo
Arlindo Rocha
2009-02-01 01:58:00
Arlindo Rocha , 1921 ? 1999Natural do Porto, formou-se em Escultura, na Escola Superior de Belas Artes do Porto, em 1945.Em 1953, obteve uma bolsa do Instituto de Alta Cultura, para Itlia e, em 1959, uma bolsa da BCG para o Egipto e a Grcia e visita os principais Museus da Europa.Foi um dos membros do Grupo portuense "Independentes" (anos 40).Foi premiado com uma medalha de prata na Exposio Universal de Bruxelas (1958), com o Prmio do Salo dos Novssimos, de 1959.Tem obras em espaos pblicos ? quartis, escolas, palcios de justia, jardins, etc., como por exemplo em Setbal, Viseu e Porto.Arlindo Rocha considerado um pioneiro da escultura abstracta em Portugal, podendo considerar-se ao lado de Manuel Pereira da Silva, Jorge Vieira, e Fernando Fernandes no movimento que emancipou a escultura da sua vocao estaturia. As peas "Mulher e rvore", de 1948 e "Cincia", de 1961, esta de um abstraccionismo radical, so marcos fundamentais na escultura portuguesa do sculo passado...
Busto de Fernando Fernandes
2009-01-24 00:06:00
1946 Busto de Fernando Fernandes elaborado por Manuel Pereira da Silva.Nasce a 11 de Abril de 1924, em Braga. Frequenta o Curso Industrial de Entalhador na Escola Bartolomeu dos Mrtires, que finaliza com 14 valores. Em Outubro de 1942, ingressa no Curso Especial de Pintura da ESBAP, mudando em 1945, para o Curso Especial de Escultura, concludo trs anos mais tarde. Em 1949, inscreve-se no Curso Superior de Escultura. Em 1952, participa na exposio de Arte Moderna do Servio Nacional de Informao com a obra Piet. Nesse mesmo ano, faz o pedido de admisso prova final para obteno de diploma do curso. Apresenta o esboceto de A Lgica e o Silogismo, finalizado no ano seguinte. A Lgica e o Silogismo, apresentada em 1953, a primeira escultura abstracta apresentada em prova escolar, obtendo ento a classificao de 19 valores. Aps a concluso do curso, Fernando Fernandes frequenta a Escola de Belas Artes de Paris e a Slade School of Art de Londres. Foi bolseiro do Instituto da Alta Cultura e ...
Busto do escultor Aureliano Lima
2009-01-12 00:07:00
Em 1950, Manuel Pereira da Silva elaborou este busto em gesso de Aureliano Lima .Aureliano Lima nasceu a 23 de Setembro de 1916 em Carregal do Sal, terra natal que o viu crescer at aos primeiros cinco anos da sua infncia, tendo, em 1921, ido viver durante alguns anos para Lagares da Beira (Oliveira do Hospital) com os seus pais.Escultor, desenhador, medalhista e poeta portugus, autodidacta, chega s artes plsticas em meados dos anos 40, depois de ter exercido as mais diferentes pro?sses (ajudante de farmcia, funcionrio numa penitenciria...). Em 1939, estabelece-se em Coimbra. Na cidade do Mondego, escreve, rene-se em tertlias, colabora em jornais literrios e participa, pela primeira vez, na Exposio de Artistas de Coimbra, em 1948.Do mesmo ano, data a sua presena na III Exposio Geral de Artes Plsticas, organizada em Lisboa, na Sociedade Nacional de Belas-Artes. Na poca, a sua primeira actividade escultrica ? bustos, como o expressivo Teixeira de Pascoaes, em barro ?...
Homenagem ao escultor Henrique Moreira
2008-12-20 19:53:00
Em 1991 o escultor Henrique Moreira (1890 - 1979) foi homenageado pela terra que o viu nascer, Avintes. Aquando do centenrio do seu nascimento, a Comisso da Festa da Broa de Avintes de parceria com a Junta de Freguesia de Avintes decidiu erguer este monumento, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva (com quem trabalhou) a quem tanto tinha honrado a Escultura portuguesa e a cidade do Porto.
Monumento a Jos Maria dos Santos
2008-12-16 11:44:00
Este monumento, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva, constitui a homenagem dos rendeiros de Jos Maria dos Santos ao prprio, prestada em1916, no largo homnimo de Pinhal Novo. Jos Maria dos Santos (1832-1913), filho de um ferreiro de Lisboa, transformou-se no maior viticultor portugus fruto de uma capacidade de gesto empresarial nica na poca.
Homenagem ao Bombeiro Voluntrio de Avintes
2008-12-12 02:05:00
Monumento ao Bombeiro Voluntrio, em Avintes, da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva.
Monumento ao Atleta de Avintes
2008-12-08 15:22:00
1973 Monumento ao Atleta de Avintes, inaugurado nas comemoraes das bodas de ouro do Futebol Clube de Avintes.
Homenagem a Fernando Conceio Couto
2008-12-05 01:29:00
Homenagem a Fernando Conceio Couto - Antigo Presidente dos Drages Sandinenses e da Junta de Freguesia de Sandim.
Monumento ao soldado da paz em Freamunde
2008-11-23 20:23:00
Na Avenida Lus Teles de Menezes, existe o monumento ao soldado da paz, inaugurado em 13-07-2002, monumento esse da autoria do escultor Manuel Pereira da Silva.
Manuel Pereira da Silva participou neste leilo do Palcio do Correio Velho
2008-09-25 16:19:00
Palcio do Correio Velho leilo de 23.06.2005 - Upload a Document to Scribd
More About: Leil , Silva , Pereira , Manuel
Manuel Pereira da Silva participou neste leilo do Palcio do Correio Velho
2008-09-25 15:44:00
Palcio do Correio Velho Leil o de 25.11.2004 - Upload a Document to Scribd
More About: Silva , Pereira , Manuel
Manuel Pereira da Silva participou neste leilo do Palcio do Correio Velho
2008-09-25 15:27:00
Palcio do Correio Velho, Leil o de 25.11.2004(B) - Upload a Document to Scribd
More About: Silva , Pereira , Manuel
Manuel Pereira da Silva, a imagem e a potica do ser humano
2008-08-03 20:24:00
A obra de Manuel Pereira da Silva fruto de 60 anos de processo contnuo, que resultou em uma linguagem artstica perfeitamente adequada sua expresso plstica. Para perceber sua potica necessrio compreender, ao mesmo tempo, as imbricaes da concepo esttica, a criatividade da imagtica e o percurso de sua produo, manifestadas em meios expressivos diferenciados e em variaes tcnicas que nos auxiliam, inclusive, na compreenso da arte contempornea.Com um percurso que se inicia ainda na dcada de 1940, Manuel Pereira da Silva se revela e nos desvenda seus caminhos, atravs do desenho, da pintura, de aguarelas e guaches, painis e murais; utilizando alm do suporte tradicional, outros como a madeira, a cermica e, essencialmente, da escultura, potencializada a pedra de an e o bronze. Mas, a produo esttico-artstica que avalia sua potica aquela do desenho, em que deve ser considerado um dos mais significativos artistas da actualidade, e o da pintura, na qual se en...
More About: Imagem
Ui!!! Ui!!! H?
2008-07-12 12:49:00
Saiu,Apanhou, berrou,Mamou,Menino Bem.S sensaes,No v,No conhece smbolos,Nem sinais,Nem o entender.Comea a ver:O boneco, o ser e o entender.Aparece a sorrir,J algum no determinarMenino Bem.Vem o ler para crescer no determinar,????!!!! Sem pararNo Mal e no Bem.As respostas que lhe doNum armazenar.Bola de pingue-pongue no arRapaz menino Bem.Sonhar!!!De pergunta em pergunta?J no pode parar.No entender cismar!!!MudoDescobre o mito,A guerra nos mitos.Vozes, vozes, gritos!Pai menino Bem.Interroga? Interroga?...Porqu o nada? Porqu o tudo?Av menino Bem.S o que teve tem.Saiuberrouapanhoumamoufez o que normalo menino de sua me.S sensaes, sem ver,no traz smbolosno conhece sinaisnem o entender.Comea a ver:o boneco, o ser e o atrapalhar,aparece o sorrir, j algum no entender,vem o ler para crescer no estar?????????............!!!!!!!!!!!!... .........No bem e no malas respostas que lhe do?Bola de pingue-pongue no arassim se vai fazendomenino de sua me.De pergunta e...
Amizaduuummm!!!!
2008-06-29 17:26:00
Amar alm do j lembrado,do presente estar andando,e, de ti j ter lembradomuito de vez em quando:Imagens, sons, tempos, espaos;luz que vou lembrando,entre mim e ti, sempre presente,enquanto vou estando.Sorrindo, srio de ser,fazendo o querer determinado,ando de andarbem suado.Alegria de ver longe,sorrindo de quando em quandocom as imagens que tendo,o tempo se vai passando????????????..a amizade ficando.Manuel Pereira da Silva
Nome
2008-06-23 20:12:00
O meu nome, ser eu no exterior;No interior,No sou o meu nomesou mais que isso.No exterior o meu nome est em causa,no interior a vida em si,a causa dos outros,no interior sou eu,eu sou mais importante que a causa.Coisas pensadas e sentidasde tanta monta.Mania!A mania uma fora que nos empurra?No final s deixamos a mania.engraado, este faz de conta!Manuel Pereira da Silva
General Ulysses Grant 18 Presidente dos E.U.A
2008-06-11 16:38:00
Esttua a Ulysses Grant , vencedora do concurso pblico lanado para o efeito, pelo Ministrio do Ultramar, erigida frente ao edifcio dos Paos do Concelho de Bolama, na Guin-Bissau.Ulysses Grant foi um general e estadista americano, nascido em 1822 e falecido em 1885. Andou na Guerra do Mxico, em 1847, e participou activamente na Guerra da Secesso, lutando ao lado dos Nortistas, tendo dado o golpe de misericrdia aos Sulistas em 1865. Candidato a Presidente dos Estados Unidos, venceu por maioria esmagadora, tendo governado de 1868 a 1876, como 18Presidente. De 1877 a 1880 fez uma viagem triunfal em volta do mundo, onde foi sempre calorosamente recebido.Pois foi este famoso estadista que defendeu abertamente a posse da Guin para Portugal. Em memria de algum que, sendo grande, soube advogar com generosidade uma causa justa, o Governo Portugus encomendou a Manuel Pereira da Silva a respectiva esttua que, no obstante os ventos revolucionrios da independncia guineense, ainda...
More About: General
Sonharuuuuu!!!...
2008-06-04 22:44:00
Ests no teu ladoeu no lado meu,ela no lado dela.Imensos no planeta!Esta maneirade assim estarvale o que valepelo sonhar!Dois apertadosnum s sonhardar por certomais um somar!Com o sonharassim a dar?No pode parar?!Assim tambm?Dizer amem!!!Manuel Pereira da Silva
Palavreado
2008-06-02 23:20:00
O ano passouno tem retorno,sou como soude mim sou dono.Palavras palavraspara o bem, para o mal,para tudo dode tudo do sinal.Estas te encontrarobem, espero.passado e presenteamizade de ferro.Sem sinais de ferrugem?!O resto? o que for?A continuar semprepara alm do milnium.Sonhar!Sonhar!Eis o remdio!Manuel Pereira da Silva
Bustos
2008-05-28 00:08:00
Busto do Prof. Jos Hermano SaraivaBusto do Pintor Reis TeixeiraBusto do Escultor Aureliano LimaBusto do Escultor Henrique MoreiraBusto do Escultor Manuel Pereira da SilvaBusto do Dr. Adelino GomesBusto do Padre Missionrio Jos ArajoBusto do Padre LusBusto do PaiBusto do SogroBusto da Neta
Frescos da Capela-Mor da Igreja de St Luzia
2008-05-20 16:46:00
Em 1956 Manuel Pereira da Silva recebe uma encomenda da Confraria da Igreja de Santa Luzia, em Viana do Castelo.?A Capela-mor em crculo e a cpula esfrica foram povoadas de figuras ligadas Paixo de Cristo, sendo o friso da base segmentado em quadros alusivos ao drama da Paixo, num colorido suave e de linhas modernas que se identificavam plenamente com o dramatismo comovente da tragdia do calvrio, sendo a cpula, mais de carcter espiritual, preenchida com a figura de Cristo em ascenso gloriosa, rodeado de anjos que empunham flautas, numa concepo perfeita e de rara espiritualidade.??Graas fora da comunicao social, o ainda jovem Manuel Pereira da Silva passou a colher os primeiros frutos da fama e de ter da em diante um vasto auditrio, face aos milhares de fiis que durante o ano sobem ao alto do monte de Santa Luzia."In Joaquim Costa Gomes ? Trs Escultores de Valia: Antnio Fernandes de S, Henrique Moreira e Manuel Pereira da Silva. Ed. Confraria da Broa de Avintes.
Satisfao
2008-05-06 20:57:00
Atiro o pensamentoem toda a espcie de cores,aguardo em silncioa resposta que me falta.Todos os ecos que me chegam,meus e dos outros,que pensamentos lanaramrepetem-se,no dizem quem sou,nem porque estoue para que estou.S sei que estouo eco s diz quem no sou.contemplo os ecos que chegamdos pensamentos lanadose, no fico sossegado,mas no fico agitado.Umas vezes com cores frias,outras de cores quentesdisso fico animado. nessa animaoque fico espera do eco,que me daria satisfaopor todos procurado,atiro o pensamentoem toda a espcie de cores.Manuel Pereira da Silva
More articles from this author:
1, 2
128655 blogs in the directory.
Statistics resets every week.


Contact | About
© Blog Toplist 2017